Topo Banner

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Aproveite a força do e-mail Marketing

Email marketing é uma forma de marketing direto, onde é possível criar relacionamento e informar ao cliente por meio do envio de e-mails.
Se você não tem uma estratégia de email marketing, nem que seja ao menos capturar emails no seu site, você está “deixando dinheiro na mesa“, como dizem.
Aqui estão as principais razões pelas quais você precisa criar e cultivar a sua lista de emails:
  • Promover seus artigos do blog
  • Interagir com seus leitores
  • Conseguir conversões melhores
  • Obter mais receitas na venda de seus produtos ou de afiliados

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

6 Dicas para ampliar a venda em datas comemorativas

Com as principais datas comemorativas chegando ao calendário de e-commerce, é indispensável que as lojas virtuais já estejam atentas aos prazos e períodos de maior procura pelos 
produtos e serviços oferecidos pelo empreendimento.
Uma vez estabelecidas as datas que serão trabalhadas, é hora de planejar e analisar estratégias para vender mais nesses períodos comemorativos. Nesse sentido, observe algumas dicas para o sucesso do seu negócio.
1. Tenha tempo hábil
É indispensável que o planejamento da campanha seja feita com tempo hábil para que o lojista consiga testar todas as vertentes de sua estratégia, bem como o consumidor em potencial receba as ofertas no período mais propício para as negociações. Além disso, é preciso ter em mente que o processo logístico em datas comemorativas deve ser trabalhado com prazos eficazes;
2. Faça contato com o consumidor
Mostre ao seu potencial cliente que sua loja virtual está se preparando para a chegada da data comemorativa. Isso pode ser feito através do envio de e-mail marketing, divulgação em mídias sociais, campanhas de SEO e SEM, etc;
3. Fique de olho na segmentação
Cada data comemorativa tem um público específico. Dia das Mães e Pais, normalmente são os filhos e netos que são alvos da campanha, pois compram mais; Dia das Crianças, o foco está nos clientes que possuem filhos; e assim por diante. Nesse sentido, é importante ter informações que caracterizem o perfil de seu cliente. Conheça-os e seu planejamento de campanha será muito mais efetivo;


4. Trabalhe interação, respeito e individualidade
Mais do que simplesmente vender em datas comemorativas é interessante enviar ao consumidor virtual, informativos e cartões comemorativos parabenizando os devidos envolvidos com a data; valendo-se da individualização e personalização. Isso agrega valor à sua loja virtual e demonstra consideração;
5. Provoque o compartilhamento
Uma das maneiras mais simples de ampliar a divulgação de sua loja é fazer com que seus clientes compartilhem as informações. Nesse sentido, pense no desenvolvimento de técnicas que motivem seu e-consumidor a compartilhar e-mails recebidos, promoções, condições, etc;
6. Cuide do retorno
A cada campanha, é preciso mensurar os resultados. Dessa forma, é possível saber o que deu retorno às ações, quais ferramentas precisam ser melhoradas para um resultado mais eficaz e quais recursos podem ser aproveitados nas próximas datas comemorativas. Por isso, fique atento ao estudar seus retornos.
Todas essas dicas são para aperfeiçoamento de seu negócio. O e-commerce se estabelece com maior faturamento em cinco datas principais: Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal; mas além das tradicionais, nada impede sua loja de desenvolver promoções e divulgações para outras datas como o Dia do Cliente, por exemplo; basta sempre desenvolver um planejamento eficaz para essas ações.
Sucesso!
Confira já http://geravenda.com
Fonte: ecommercenews

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Quer vender e ganhar comissão? é só dar um Gerar, é grátis!

Acabou de sair do forno um novo conceito para quem quer ganhar comissão.

Confira já  http://geravenda.com 

No GeraVenda você pode montar sua vitrine personalizada podendo definir cor e cadastrar logo, para poder vender e divulgar seus produtos favoritos é só dar um Gerar e pronto.

Em seguida é só divulgar e compartilhar para seus amigos.

Pode divulgar em sua Fan Page / Perfil no Facebook, vitrine, compartilhamento nos blog e demais redes sociais.

Mais informações http://geravenda.com/como_funciona_gv



segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Como aumentar o ticket médio das suas vendas



Melhore o desempenho de seu e-commerce

Qualquer negócio tem  três formas  de aumentar o faturamento( sem aumentar os preços): a primeira maneira, é conseguindo mais clientes; a segunda, é gerar compras recorrentes de clientes antigos; e a terceira alternativa, é aumentar o valor médio de um pedido de compra.

 Abaixo temos algumas técnicas que permitem aumentar o faturamento em cada uma das compras  dos seus clientes. Lembre-se: Você pode conseguir isso sem aumentar a quantidade de vendas nem os preços.

Por que aumentar o valor de um pedido de compra?
As razões pelas quais pode ser interessante aumentar o valor médio (ticket médio) dos pedidos podem variar, mas não há dúvidas de que é uma excelente alternativa para capitalizar melhor cada um de seus clientes. Algumas dessas razões são:
  • Pode ser uma maneira rápida de aumentar o faturamento do seu negócio;
  • Aumentar o faturamento da sua loja na internet com novos clientes, geralmente implica aumentar as visitas ao seu site e, como se pode imaginar, nem sempre isso é fácil e econômico de realizar.
  • Pode ser saudável para o seu negócio, frente a uma queda na quantidade das vendas, época do ano ou uma crise econômica, isso te permitirá um faturamento regular de modo a cobrir seus custos.
Agora explicaremos quais são as alternativas mais usadas para aumentar o valor médio dos seus pedidos de compra.

Kit de Produtos (Compre Junto)
Os kits de produtos, possibilitam a seu cliente um conjunto de produtos complementares (compre junto) geralmente a um preço mais acessível se comparado a compra separadamente. Por exemplo, uma loja online de cosméticos , poderá oferecer um pacote que inclua um blush, uma base e um delineador, a um preço 15% mais barato em comparação a compra dos mesmos produtos individualmente.
Ainda que esse desconto seja um custo para o negócio, com ele é possível aumentar o valor do pedido. Veja que se não houvesse essa opção, provavelmente, o cliente compraria somente um dos produtos separadamente, e o faturamento teria sido menor.
Conselho para a sua loja online: conheça os produtos que seus clientes costumam comprar em conjunto. Logo, você poderá criar um kit com esses produtos. Certifique-se que todo o conteúdo do kit está bem claro para o cliente, para evitar que o cliente não saiba bem o que comprou.



Produtos complementares 
No lugar de oferecer um pacote pronto,  você poderá oferecer um produto complementar quando o cliente visitar a página do seu produto.
Por exemplo, em uma loja de sapatos,  você poderá incluir uma opção adicional, com cadarços de cores diferentes para o tênis que o cliente está comprando. Estes novos cadarços teriam um custo adicional de R$ 6,00 (por exemplo…)
Conselho para a sua loja online: Você poderá  criar a opção de produto complementar em uma página de algum produto, através da função de variação do produto.

Frete Grátis
Esta técnica é muito utilizada em compras pela internet, é uma forma excelente de aumentar o valor médio da compra. Esse valor tem de ser o suficiente para que você possa absorver este custo de frete e, em muitos casos, poderá ser oferecido quando o cliente  comprar mais de um produto. Outra alternativa, poderia ser  oferecer frete grátis a partir de um valor determinado, esse benefício se aplicaria para certos pacotes de produtos.
Conselho para a sua loja online: Crie a opção de frete grátis para certos produtos e também para compras que ultrapassem um determinado valor.

Conclusão
As estratégias poderão variar, mas não há dúvidas de que o interesse de qualquer negócio é aumentar o valor médio da venda.  Desta forma identifique qual estratégia pode trazer melhores resultados para sua loja online.
Boas Vendas.

http://clicktoshop.com.br
Fonte: Blog ClicktoShop

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Dicas para se dar bem no Comércio Eletrônico

Ganhar dinheiro com comércio eletrônico requer bem mais do que um site bonito. Planejamento, estrutura de atendimento ao cliente e divulgação são tão importantes quanto softwares e tecnologia. Confira as sugestões de especialistas para construir um site eficiente e bem frequentado:


1. Vitrine virtual - O visual do site de comércio eletrônico funciona como a vitrine em uma loja de rua. Prefira um layout limpo, evite a poluição visual e o uso de imagens em excesso. Se a página for cheia de firulas, pode demorar demais para carregar e levar o visitante, sempre apressadinho, a desistir de acessá-la. Evite as páginas com animações em flash, que dão um aspecto de pirotecnia ao site, demoram para carregar e aumentam a probabilidade de queda de conexão. Por último, não esqueça de colocar todos os contatos da empresa (endereço, telefone e e-mail) na página inicial para que o visitante possa procurá-lo, caso tenha alguma dúvida. Sites sem endereço geram desconfiança no internauta.

2. Endereço correto - Quando o endereço eletrônico é complicado, o internauta pode digitar errado. Neste caso, cabe solicitar ao administrador do site o registro de todas as possibilidades de grafia do domínio e pedir para que as variantes redirecionem o consumidor para o endereço correto. Assim, mesmo que o internauta digite errado casadapicina em vez de casadapiscina.com.br, ele chegará na sua loja.

3. Fácil de usar - Site de comércio eletrônico eficiente tem que ter usabilidade (produtos e serviços fáceis de serem encontrados pelo internauta). Numa loja virtual, é preciso que o consumidor encontre o produto separado por categoria, visualize descrições e fotos em várias posições. “É importante proporcionar parte da experiência que ele tem no mundo real”, afirma Alessandro Santiago, professor da faculdade IBTA.


4. Atendimento - Mesmo com textos explicativos e boas fotos, os consumidores podem se sentir inseguros para comprar. Por isso, de acordo com Pedro Guasti, diretor geral da e-Bit, é importante ter um sistema de atendimento, seja telefônico, por e-mail ou chat. Tenha uma seção “Fale conosco” no site, para que o internauta entre em contato. E tenha um funcionário sempre pronto para responder aos e-mails ou ligações telefônicas. Se o pronto-atendimento não for possível, providencie pelo menos uma mensagem padrão de resposta automática para avisar ao internauta de que a dúvida será sanada em breve. 

5. Detector de problemas - Há softwares que monitoram o tráfego no site. As versões básicas deles registram de onde vem o internauta (se ele encontrou sua loja porque clicou num banner de propaganda ou porque usou um site de buscas, tipo Google) e montam mapas que mostram os itens mais clicados em seu site (um produto muito clicado, mas pouco comprado, talvez esteja com preço acima da concorrência). Versões avançadas desses softwares mostram em que ponto o consumidor demora mais tempo (e provavelmente tem mais dificuldade) ou o que o fez desistir de adquirir o produto. Os obstáculos podem estar na demora do envio dos produtos ao carrinho de compras, formulários gigantescos ou na escolha da forma de pagamento. 

6. Informações extras – De acordo com especialistas em comércio eletrônico, 75% dos visitantes voltam a um site por causa de seu conteúdo e 66% por conta dos serviços e produtos disponíveis. Então, procure colocar no site dicas e informações que tenham a ver com seu negócio. Por exemplo: se você tem uma loja que vende perfumes, tenha também textos sobre bem-estar, dicas de beleza e moda. Prefira textos curtos, comunicação leve, sucinta e clara, com conteúdo interessante e útil.



7. Tudo novo - Como sua loja é uma vitrine virtual, é indispensável atualizá-la, no mínimo, três vezes por semana. Troque a posição dos produtos na primeira página, incremente com ofertas no lado de cima da página e altere as notícias. Um site com informações defasadas causa a impressão de desleixo e não estimula a volta do internauta. “Sem esquecer de que passa um ar de amadorismo e não transmite credibilidade”, afirma Alberto Albertin, professor da FGV.

8. Promoção via e-mail - Crie um cadastro de clientes enxuto e pergunte apenas o indispensável. Crie um item opcional, em que o internauta avisa se tem interesse em receber mensagens promocionais. Você pode usar o cadastro para enviar newsletters (se tiver o que dizer nelas, pois lembre-se de que o conteúdo tem que ser interessante). Se ao preencher o cadastro o internauta liberou o envio de e-mails promocionais, mande mensagens de ofertas bem elaboradas, feitas com o capricho que qualquer propaganda deve ter.

9. Ferramenta de busca - Uma das ferramentas possíveis num site é a de busca: o internauta digita ali o produto que está procurando. Tenha a sua em ordem, funcionando perfeitamente. O cliente pode desistir da compra se, ao digitar o que procura, não achar o produto rapidamente.

10. Certificado digital - Cadastre sua loja em empresas como e-Bit, Bondfaro e Buscapé. Elas oferecem selos de certificação emitidos na internet e permitem que o cliente possa julgar como foi o atendimento, a entrega e outros fatores na compra pela internet. Isso pode ser importante para servir de parâmetro para outros compradores.

11. Vai pagar como? - Ofereça diferentes formas de pagamento aos seus clientes: cartões de crédito, boleto ou depósito bancário e, se possível, financiamento. De acordo com o e-Bit, 80% dos internautas preferem fazer compras por meio de cartões de crédito, mas não custa atender os compradores que ainda são desconfiados.

12. Trocas - Uma das fontes de insegurança do consumidor é em relação ao atendimento pós-venda. Coloque no site informações sobre como os consumidores devem proceder caso necessitem trocar ou devolver o produto (prazos, como fazer, quais são as formas de envio). “Tudo deve ser ágil para que o consumidor tenha um produto novo ou seja ressarcido do dinheiro o mais rápido possível”, afirma Daniel Cardoso, diretor comercial da Mkteam, consultoria de marketing digital.

Fonte: revistapegn
Fonte: Blog ClicktoShop
Monte seu negócio online com o ClicktoShop Social Commerce www.clicktoshop.com.br
confira também http://geravenda.com

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

F-commerce – Estratégia para vendas online no Facebook


F-commerce é um conceito novo em vendas online através de lojas virtuais dentro da rede social Facebook. Nos EUA e Europa sua força já foi comprovada como grande auxiliar nas vendas. Em pouquíssimo tempo houve uma verdadeira explosão de lojas no Facebook, graças a sua popularidade com a maior rede social do mundo.
Os números do Facebook são animadores, sem dúvida é a rede social em maior expansão no Brasil. O Orkut, que outrora reinou sozinho no público brasileiro, perde cada vez mais sua força no único mercado que ainda domina.
Apesar de sua grande expressão em anos anteriores, o Orkut sempre foi uma rede “engessada”, que não permitia à terceiros desenvolver aplicações mais elaboradas para complementá-la. O Facebook pensa de maneira completamente diferente e incentiva a criação de aplicativos cada vez mais complexos. O Facebook está mais receptivo com empresas, permitindo a criação de páginas personalizadas, diferenciando dos perfis pessoais de usuários.
Para ter uma loja no Facebook não é necessário que você tenha uma loja virtual. Um f-commerce é a grande oportunidade de entrar no mundo das vendas online, pois possui muitos elementos facilitadores em relação ao e-commerce tradicional:




  • Relacionamento: Esse é o principal fator para realizar vendas, seja online ou não. É sempre preciso criar um relacionamento, mesmo que seja por um breve momento. E o melhor lugar para relacionamento online é em uma rede social;
  • Personalização: Com o uso do plugin social do Facebook é possível personalizar seu f-commerce de acordo com o usuário que visitá-lo. Que tal um “Olá ‘fulano’” para seu visitante? Em que outro ambiente você pode saber o nome do seu potencial cliente sem conhecê-lo? Chamar seu cliente pelo nome trará uma proximidade entre sua empresa e ele;
  • Divulgação: 56% dos links compartilhados no mundo são feitos pelo Facebook. Pela facilidade, as chances de que algum produto ou até mesmo o seu f-commerce sejam compartilhados são grandes. E as vantagens não param por aí, pois pesquisas já nos mostraram que clientes compram mais produtos indicados por amigos que anunciados por empresas.
Uma das estratégias do e-commerce é o s-commerce (social-commerce), que explora a participação dos clientes nas lojas virtuais através de votação e comentários. Dentro do Facebook essa participação poderá ser expandida para o círculo de amigos do cliente, não ficando restrita apenas à sua loja.
Já existem f-commerces desenvolvidos para o mercado brasileiro, e uma das melhores opções é o ClicktoShop www.clicktoshop.com.br. Não deixe para depois comece seu negócio.

Fonte: Blog ClicktoShop

Como funciona o ClicktoShop

1. Solução de e-commerce nas redes sociais

Com a solução ClicktoShop você monta a sua loja virtual dentro do Facebook, uma WebStore (Vitrine), BlogStore (WordPress, Blogger e Tumblr) e versão Mobile com integração total com Orkut, Google Plus e Twitter tudo controlado por um único painel de controle.

2. A sua WebStore

Quando você contrata nosso plano além de estar nas redes Sociais você também tem disponível uma WebStore para que seus clientes  possam chegar em sua loja diretamente na internet , inclusive usando seu próprio Domínio.

3. Integração com Blogs

Você já imaginou poder integrar um e-commerce com seu Blog? Com o ClicktoShop você integra de maneira fácil e customizada o seu Social Commerce em seu Blog e passa a ter mais uma forma de rentabilizar o seu negócio.

4. Integração com sites já existentes

Se você já possui um e-commerce mas gostaria de estar mais presente nas redes sociais a nossa solução é perfeita para você, pois temos um sistema redirecionamento que permite que seu produtos estejam no Facebook e a transação final seja feita no seu site.

5. Monte sua Vitrine Social

Se o seu negócio depende de uma vitrine e as transações são realizadas de forma pessoal  como Lojas de Carro , Imobiliárias. A nossa solução é perfeita para você , pois com está opção você consegue mostrar seus produtos dentro da maior rede Social do mundo e seu cliente em um Click  pode entrar em contato solicitando maiores informações.
 


6. Sistema de Afiliados com Social Commerce

Com o nosso sistema você lojista pode levar seus produtos e serviços mais longe. Contratando este serviço você tem a opção de disponibilizar seus produtos para que revendedores criem lojas dentro do Facebook,WebStore e Blogs e revendam seus produtos remunerados através de comissão.
 

  Vantagens.

 

1. A sua loja pode estar simultaneamente em vários locais Sociais

O ClicktoShop oferece para você muito mais que apenas uma loja no Facebook. Você tem simultaneamente o seu negócio integrado no Facebook, WebStore, e-commerce já existentes, BlogStores , Google Plus, twitter, o seu negócio vai estar onde seu cliente estiver.
 

2. Total integração com o Bcash

Quando você monta uma loja no ClicktoShop você já tem integrada a solução financeira do Bcash  que permite que seu negócio aceite as mais usuais formas de pagamento como cartões de credito, boleto bancário e você tem acesso a isto sem burocracia, consultas.

3. Certificados de segurança

Os nossos produtos tem certificado de segurança SSL e o sistema de recebimento do Bcash é considerado um dos mais seguros do Brasil, segurança é muito importante para nos.
 

4. Painel de Controle amigável

Você gerencia seu negócio de forma fácil com o painel de controle do ClicktoShop, lá você cadastra , compartilha, controla , gerencia e usa todas as formas de venda que a nossa ferramenta possui.

Fonte: Blog ClicktoShop

terça-feira, 20 de agosto de 2013

A Grande oportunidade do e-commerce

Mais de 100 milhões de pessoas  estão nas redes sociais no Brasil

A Internet traz uma grande oportunidade para pessoas físicas ou Comércios locais criarem ou ampliarem o contato com novos e potenciais clientes dentro das redes sociais.

Olhando para este grande mercado e oportunidade de oferecer uma ferramenta de Social Commerce (e-commerce nas redes sociais)  foi lançada a  plataforma ClicktoShop.




Com a plataforma do ClicktoShop você consegue ter de forma simultânea uma loja na internet, Loja no Facebook, Loja no Blog e ainda tem uma série de opções de compartilhamento sociais que permitem que os lojistas postem fotos com a opção comprar dentro das redes sociais e blogs.

Todas estas ferramentas ampliam as opções de venda para o lojista, pois mesmo o lojista que já possui uma loja física e só quer usar a ferramenta para atrair clientes e divulgar promoções sem vender na internet, pode usar plataforma no modo vitrine , unindo os 2 mundos  virtual e real.

Venha aproveitar esta oportunidade para seu negócio, é simples, barato e sem burocracia.

Fonte: Blog ClicktoShop

Marketing Social para ajudar a Vender

Nada melhor do que ter um cliente satisfeito com a sua compra e com o atendimento, não é? Agora te daremos dicas de como aproveitar as boas referências que seus clientes têm sobre a sua empresa ou produto, para incrementar a confiança em sua loja e na qualidade dos produtos oferecidos.

Elaborando um Depoimento

Uma maneira importante de referenciar a sua marca seria através dos tradicionais depoimentos. Em texto ou vídeo existem considerações muito importantes, para que os mesmos tenham o alcance a e credibilidade desejada:
  • Tenha em mente sobre o que você quer contar: uma experiência de compra desse cliente, um bom atendimento, como a sua marca o ajudou em seu negócio. Aqui você pode ser criativo, mas sempre mantendo o foco sobre o que você irá publicar.
  • Elabore um pequeno roteiro de perguntas, coerente e inteligente. O objetivo aqui é que, embora o cliente tenha a liberdade de contar em suas próprias palavras sobre a sua própria experiência, é que você o guie nessa tarefa.
  • Dê preferência a clientes antigos.
  • Cuidado com falsos depoimentos: o que é fácil de construir, pode afetar em muito a credibilidade da sua marca.
  • Nada impede que você ofereça alguma vantagem para o cliente em troca de uma boa referência: um cupom de desconto, alguma boa promoção, uma possibilidade dele também expor a sua própria marca.
  • No caso de um vídeo você poderá colocar desde uma simples entrevista, um estudo de caso,algum cliente provando seu produto. 

Em que lugares posso referenciar meus depoimentos?

Email Marketing

Se você já dispara campanhas de email marketing, no final, pequenas coleções de frases de clientes, com o nome, e a data se possível. Por exemplo, se o email marketing se tratar de um lançamento você pode colocar um depoimento especial de um cliente que já testou o produto em primeira mão.

Na Página de Produto

Essa é uma etapa importante, contar com uma boa referência dentro da descrição do produto, pode ser crucial para converter um visitante em uma possível venda. Se possível, que seja relacionado com o produto ao qual se está visitando ou a uma categoria de produtos.

Nas Redes Sociais



Aqui necessariamente você não precisa de um depoimento em si. Você pode compartilhar na página da sua marca, diretamente uma foto que o seu cliente tenha postado com o seu produto. A importância da experiência espontânea com a sua marca e ou produto é valiosa, gerando um grau maior de confiança. Publique um post de agradecimento a referência, compartilhe e curta.

O papel da busca social por referências, ou seja, o cliente buscará diretamente produtos que já tenham sido experimentados, avaliados, tem ganhado muita importância. Por enquanto, no Brasil, a busca social do Facebook ainda está em implementação. Mas você pode saber um pouco mais sobre isso, acessando ao Facebook Search

Em um Blog

Se você já tiver um blog ativo para a sua empresa, aproveite para compartilhar estudos de caso mais extensos, entrevistas. Como é um espaço aberto para novidades, você pode ter mais liberdade de espaço para postar e compartilhar experiências. Não se esqueça de habilitar as possibilidades de compartilhamento via redes sociais.
Monte seu negócio na Internet com o ClicktoShop .www.clicktoshop.com.br

Fonte: Blog ClicktoShop

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Mídias Sociais vendem!

De forma direta e indireta também! Talvez a visão da venda indireta esteja bloqueando as ações de várias marcas, pois os gestores temem que um post no Facebook não gere venda imediata e por isso não tem como ter ROI, logo não tem como justificar o investimento no canal. Sinceramente? Blá blá blá do mercado. Como se calcula o ROI efetivo de um comercial na TV ou anúncio de revista? Só por que a web é 100% mensurável é preciso ter tudo atrelado ao ROI? Nem sempre. Indicação também vende! E Muito!
Se há décadas a propaganda boca-a-boca é que mais dá resultado, imagina nos tempos de hoje com 1 bilhão de pessoas no Facebook, por exemplo, como isso é potencializado. E como as marcas tem que se ater a isso. Certa vez eu assisti um vídeo – que até passo para meus alunos – onde mostra que na Inglaterra 50% dos acessos a web vem do Facebook. Esse dado já é interessante, mas tem um comentário nessa parte do vídeo que eu acho fantástico “imagina o que isso representa contra ou a favor das marcas”. Dá para imaginar?

O brasileiro é ávido por conteúdo. Quer saber sempre mais e mais e tem nas mídias uma das suas principais fontes de informação. Em breve, será a principal, uma vez que vivemos uma era onde os veículos de comunicação estão usando – e isso só tende a aumentar – as mídias para disseminar conteúdo. Se o brasileiro quer saber mais, ele pesquisa mais, ele lê mais. Ele influencia e é influenciado mais. Querem saber tudo sobre marcas e produtos que compram e quando essas informações os deixam tranqüilos, não só compram como indicam: “comprei o produto X e recomendo”. Frase que pode gerar uma série de vendas do produto para pessoas que a sua marca não impactou e que não estão na sua Fan Page.


Segundo uma pesquisa, 49% das pessoas entendem que a reputação da marca é um dos principais fatores para a decisão de compra. Reputação de marca é dada pelo consumidor. Não adianta investir milhões de reais em campanhas se os consumidores estão insatisfeitos, pois eles vão reclamar da marca nas redes e isso vai gerar uma reverberação enorme, pode não atingir o mesmo número de pessoas que a campanha falando bem da marca na Rede Globo atingirá, mas a qualidade da mensagem é maior, pois são pessoas falando com pessoas.
Quando o consumidor tenta se aprofundar sobre um produto, ele está ao mesmo tempo vivendo o mundo da marca, criando uma experiência diferenciada e se o trabalho de conteúdo estiver bem feito, as chances de compras são maiores. Pessoas compram quando estão seguras, para estar seguro o consumidor tem que estar sem dúvidas sobre uma compra. Por exemplo, qual a melhor TV para comprar: LED, Plasma ou LCD? Esse tipo de dúvida é óbvia para os fabricantes de 1% da população. Os leigos vão atrás de informação. E leigos entenda-se pessoas que não sabem nada de tecnologia!
A Zappos, loja online da Amazon, lançou um serviço de recomendação de produtos via Pinterest. Segue a linha da Amazon, que dentre seus pilares de crescimento, sempre apostou na opinião das pessoas sobre os produtos para ajudar nas vendas. O projeto PinPoiting mostra aos usuários recomendações de produtos baseados em posts no Pinterest. Os usuários podem interagir com os posts. Mais uma vez, pessoas indicando produtos para pessoas por meio das Mídias Sociais. Elas vendem, basta saber a dinâmica das redes, sempre baseadas em relacionamento!
Felipe Morais é autor do livro Planejamento Estratégico Digital e especialista nesta área. Mantém o Blog do Planejamento e, no Twitter, é @plannerfelipe.
Monte seu negócio nas redes sociais com o http://clicktoshop.com.br

Fonte: Blog ClicktoShop

Como gerar a primeira venda na sua loja virtual


Sabemos que conseguir a primeira venda na Internet é um desafio que gera bastante expectativa. Hoje compartilharemos 6 conselhos que te ajudarão a concluir esse primeiro grande objetivo: 

1. Conte com seus amigos

Ter a sua própria loja online é algo moderno e inovador. Não tenha dúvidas em divulgar entre seus amigos e familiares que você abriu a sua própria loja virtual. Não somente com o objetivo de que eles comprem, mas sim, para que eles compartilhem sua loja online entre seus próprios amigos. Você poderá fazer isso através de emails ou redes sociais. É muito possível que você consiga um potencial comprador através dos amigos dos seus amigos!

2. Aproveite as Redes Sociais

As redes sociais são uma excelente maneira de gerar visitas para a sua loja online. Anuncie que ela já está em funcionamento e compartilhe boas fotos de seus produtos acompanhadas de um endereço onde poderão comprar o mesmo. Você também pode provar compartilhar alguma promoção de lançamento. Recomendamos que você enfoque, principalmente, em Facebook e Twitter, ainda que você também pode explorar com outras redes como Google+ e Pinterest. Lembre-se que você pode utilizar tanto o seu perfil pessoal como, também, a página de sua marca. 



3. Sorteie um de seus produtos

Uma excelente forma de conseguir que as pessoas falem sobre sua marca, tanto em redes sociais como no mundo offline, é sorteando algum de seus produtos de forma gratuita. Por exemplo, você pode sortear um produto entre os seguidores da sua marca. Essa é uma maneira que te ajudará não só a entender melhor de seu negócio e dos potenciais consumidores, mas também atrairá novos visitantes a sua loja. Você pode pensar no custo do produto sorteado como um investimento em uma campanha de marketing.

4. Utilize anúncios na busca do Google

Google te permite colocar anúncios nos resultados de buscas para as palavras chave que sejam relevantes para o seu negócio. Você poderá fazer isso através da ferramenta Google AdWords e pode ter um grande impacto nas suas vendas pois, permite posicionar a sua marca no exato momento em que seus potencias clientes busquem seus produtos ou serviços. Por exemplo, se você tiver uma loja de botas de couro, poderia mostrar seu anúncio na busca do Google, unicamente quando os usuários realizem pesquisas como “comprar botas de couro”. Assim que o usuário clicar no anúncio, poderá ser dirigido a sua loja virtual. 


5. Participe das compras coletivas e dos clubes de compra

Uma tendência forte para a América Latina nos últimos tempos são as compras coletivas e os clubes de compra.  Estes serviços oferecem aos seus milhares de seguidores, ofertas semanais de produtos ou serviços com descontos que variam de 40% a 90%, e são válidos durante um curto período de tempo. Você pode chegar a esses milhares de potenciais compradores. Pra isto, você deve contatar algumas dessas empresas e oferecer um desconto para algum produto seu e, então, pagar uma comissão por cada produto vendido. O objetivo principal aqui não é ganhar dinheiro com essa venda, semelhante ao sorteio você deve pensar no desconto e na comissão como um custo de uma campanha de marketing. Sendo o objetivo principal gerar uma excelente experiência de compra para que o cliente volte mais vezes no futuro.

6. Integre outros canais de venda

Se você possui uma loja física, poderá entregar a cada comprador um cupom de desconto exclusivo para a sua loja virtual. Dessa maneira, você estimulará seus clientes a provarem a experiência de uma compra online.


 De todas as maneiras, é muito importante ter paciência. Abrir uma loja online é como abrir uma loja offline. Os resultados não se observam do dia pra noite. Primeiro você deve enfocar-se em construir uma boa experiência de compra .
Fonte: Blog ClicktoShop

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Brasileiro gasta R$118,00 por mês com e-commerce



O desenvolvimento do setor de compras online e das lojas virtuais  no Brasil é incontestável. Mas pouco se sabe, ainda, sobre o perfil dos clientes. O IBOPE Mídia, por meio de uma pesquisa exclusiva com internautas, o TG.net, traçou um amplo perfil do consumidor de e-commerce brasileiro.
O estudo analisou dados demográficos e comportamentais dos consumidores, suas preferências, opiniões e atitudes e o que pretendem comprar. Segundo a pesquisa, o consumidor eletrônico ainda está situado, predominantemente, na classe AB, tem grau mais alto de escolaridade, compra produtos de uso pessoal e gasta, em média, R$ 118 por mês.

Perfil do cliente e-commerce

A classe AB é responsável por 61% do total do e-commerce, a classe C, responde por 35% dos consumidores virtuais e a classe DE representa 4%. A parcela compreendida entre os 25 e 44 anos de idade é a maioria entre os consumidores das lojas virtuais, sendo 48% da população que realiza compras pela internet. O estudo mostra, também, que 15% dos consumidores têm entre 15 e 19 anos e 17% entre 20 e 24 anos. Outros 13% têm de 45 a 54 anos e apenas 6% têm entre 55 e 64 anos. A idade média do consumidor das lojas virtuais é de 33 anos.
Os homens estão mais habituados a comprar pela internet: 54% ante 46% das mulheres.
A parcela de solteiros também é mais representativa (49% na comparação com os casados – 41%). O estudo revelou, ainda, que 36% estão matriculados em instituições de ensino e até 32% falam uma segunda língua.
As cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo respondem por 37% do total dos compradores.



Preferências do consumidor on-line no Brasil

Cerca de 80% dos internautas usam a internet para comparar preços, 25% buscam um carro novo e 18% realizam compras profissionais. Cerca de 43% dos internautas costumam recorrer à internet antes de realizar compras e, se o produto tiver valor superior a R$ 1.500, é na web que buscarão mais informações.
Mais de 66% dos consumidores online realizaram de uma a cinco compras nos últimos seis meses e 30% gastaram, pelo menos, R$ 224.Entre os produtos preferidos por esses consumidores estão: livros (30%), telefones e acessórios para celulares (20%), eletrodomésticos (18%) e produtos de tecnologia pessoal (17%), como câmeras digitais, leitores de MP3.Nos próximos seis meses, 25% pretendem comprar câmera digital, 17% telefone celular 3G, 17% telefone celular com câmera e 15% iPhone.

Metodologia

O TG.net é uma pesquisa online realizada com 2.500 internautas do Brasil.  Fusionada com a base regular do Target Group Index, permite um banco único, com um universo de mais de 61 milhões de pessoas entre 15 e 64 anos.
O levantamento foi realizado entre maio e junho de 2010, nos mercados de: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (BH), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR) e Distrito Federal (DF), além de Goiânia, Nordeste, São Paulo Interior e Interior do Sul e Sudeste.

Comece com uma loja grátis já com o ClicktoShop

Fonte: Blog ClicktoShop

Nova ferramenta de Afiliados para vender nas Redes Socias


O GeraVenda Lançou ferramenta de afiliados para vender nas Redes Sociais 

O GeraVenda lançou uma ferramenta para afiliados que vem complementar as opções de venda para as empresas na internet que querem ter uma presença mais marcante dentro das redes sociais.

O sistema de afiliados do GeraVenda é uma ferramenta onde empresas que já tenham lojas na internet ou queiram montar, terão a opção de disponibilizar seus produtos para que afiliados cadastrados revendam seu produtos dentro das redes sociais através da plataforma GeraVenda que disponibiliza lojas dentro do Facebook, WebStore, BlogStore e Mobile controladas por um único painel de controle.



Os afiliados cadastrados receberão comissão pelas vendas geradas  de acordo com as opções cadastradas pelos lojistas, tudo isto de forma descomplicada, segura e totalmente integrada com o Hub de Pagamento.

O sistema de afiliados pode ser adotado por empresas que já tenham seus e-commerces montados e que queiram  vender dentro das redes sociais, pois o sistema de integração com o GeraVenda é fácil e permitirá que as transações sejam finalizadas nas plataformas Sociais e gerenciadas por um único painel de controle.

Para os vendedores afiliados é uma grande oportunidade de buscar uma renda vendendo produtos dentro das redes sociais sem precisar investir em estoques, controles. O afiliado se cadastra e tem milhares opções de produtos que que para vender  é só dar um  e pronto em minutos ele tem uma loja no Facebook, uma WebStore, BlogStore e compartilhamentos alem de todas as ferramentas de divulgação nas principais Redes Sociais que só o GeraVenda tem .

Tem interesse! acesse http://geravenda.com é só dar um  
Os melhores produtos esperam você. Venda, compre, compartilhe e ganhe! é grátis

Fonte: Blog ClicktoShop
Clicktoshop Social Commerce Crie sua conta
Clicktoshop | Assine Já | Plano Light | Plano Flex | Plano Mega